O Homem Deus e o Homem Ego

As pessoas podem se questionar sobre qual a diferença do estilo de vida de um homem Deus e de um homem comum, ego? As diferenças são claras. Hoje, temos 6 bilhões de seres ego. Dentre eles, um ou outro já atingiu a Divindade. Portanto, já se tornou um DEUS. Qual seria o comportamento de um Homem Deus?

Temos um modelo que viveu há 2 mil anos e tornou-se um Homem Deus aos 30, depois de 18 anos de preparação. Como modelo, deixou o caminho e a forma, para que todos também pudessem se tornar iguais a Ele. Esse Homem que conhecemos como Jesus Cristo. Nesse caminho de preparação, antes de o indivíduo se tornar um Homem Divino, primeiramente, torna-se um ser justo, em que seu corpo, sua mente e seu emocional estão em sincronismo. Esse estado é conhecido como um ser Justo ou Jesus. Em seguida, a Consciência Crística se instala, assumindo o controle da vida da forma e seus aspectos e, assim, o ser torna-se um JESUS CRISTO, um Ser Consciente, um Iluminado (Um Cristo), porque preparou os veículos, tornando-o um Templo do Deus Vivo, igual ao modelo que viveu há dois mil anos. Ele mesmo prometeu isso, dizendo que o que estava fazendo qualquer um poderia fazer igual ou mais ainda, uma vez que, como homem, nada podia fazer, mas o Pai que vivia em seu interior, sim. Esse é quem realizava todas as obras e comandava o que o Homem Jesus falava. Ele chamava de Pai os atributos do espírito, incluindo a Centelha Divina em seu interior, que é a Consciência Crística em estado latente no interior de cada um de nós.

Quando analisamos a vida e os passos do ISA ou o Divino Jesus Cristo, temos ali um comportamento exemplar, modelo de um ser humano que compreende, ama, perdoa, está sempre pronto para servir, que manifesta seu emocional totalmente domesticado, assim como o ego em seu devido lugar de servidor e não mais de um comandante; ensina e pratica o desapego, vive o nós e não o eu; vive, fala e pratica a consciência grupal e não a consciência individual do ter, atrelada ao sofrimento.

O Homem Deus não tem orgulho e nem vaidade, é paciente, compreensivo, tem compaixão, mas não é um bobo e nem um idiota, pois ele tem aguçado discernimento e usa a agressividade conscientemente na hora certa (como um instrumento, com as pessoas certas, quando necessário, como no caso quando ISA entra no Templo, com toda a fúria, e derruba tudo. Além disso, usava sempre com Pedro, que sempre foi prepotente e “cricri”). O que é totalmente oposto ao homem ego, que só pensa em si, em ter e se apegar às coisas materiais; vive voltado à consciência dos cinco sentidos, ira-se facilmente, gosta de dominar os outros, está disposto e sempre procurando uma oportunidade para praticar um pseudo servir; e o pouco que faz exige reconhecimento e valorização constantes, disfarçando com a fala. Ex.: “Está vendo? Eu me preocupo com você e sua imagem etc.”. Preocupa-se em manter as aparências, não percebem que estão sendo manipuladas pelo ego, que as mantém no autoengano, acreditando e se dizendo espiritualizadas; essas pessoas não percebem que pertencem ao rol das pessoas que buscam oportunidades para se mostrarem pensativas e santas. Geralmente, esses pseudo espirituais têm um emocional descontrolado e não conseguem segurar sua língua; apesar de pequena, é muito pesada; além de a impulsividade ser sua força motriz.

O homem se torna Deus quando enxerga parte do Divino. Aí, então, começa a sua caminhada de preparação e purificação do Templo interior, para receber e manifestar a Divindade e, paralelamente, por consequência, começa a adquirir poderes divinos, entre eles, a Onipresença. Assim, o homem deixa o egoísmo de lado, porque ele já tem consciência e já reconhece que é parte do todo e um pouco Deus. Nesse estágio, jamais será egoísta, no sentido de se preocupar apenas com o seu bem-estar.

Com essa postura, o corpo físico, que antes era um veículo a serviço do EGO e seus agregados, passa não mais a ser apenas o corpo do homem ego, mas o corpo do Divino, o laboratório onde ele põe em prática o seu aprendizado espiritual e seus propósitos a serviço da humanidade; em que seus passos sobre a Terra são os passos de Deus em ação, trabalhando e servindo aos mundos material e espiritual, mesmo vivendo no plano físico. Nesse modus vivendi, o homem transformado passa a ter tudo em abundância e prosperidade; realiza conquistas no mundo material, porque antes de conquistar o mundo material, conquista a si mesmo, conquista o amor do irmão, o amor do amigo, os olhos quase benevolentes do inimigo, porque é quase impossível fazer o mal a quem faz o bem, a não ser aqueles que não conseguem enxergar o positivo no outro, porque treinaram seus olhos para ver defeitos, como forma de subjugá-los e tê-los sob seu controle. Com isso, não conseguem enxergar a essência. Lembrem-se: não existem perseguições no mundo espiritual e nem a negatividade, pois lá é somente Luz. Embora sabemos que a Luz só pode se manifestar com a ajuda das trevas e, por consequência, surgem as sombras, que são a representação da maldade, todo caminho negro é apenas um artifício temporal, porque a verdade é Luz. Não sentimos necessidade de Luz onde tudo é Luz.

ISA